Desvendando a ciência espiritual que une yoga e a Bhagavad-gītā

 

Desavenças, misérias, preconceitos, separatismos, dores, doenças, todos os sintomas da era na qual vivemos trazem males que afetam diretamente nossas emoções e que nos afastam do despertar para o restabelecimento de um relacionamento íntimo com Deus. Existe uma ciência espiritual que nos apresenta à união entre yoga e a Bhagavad-gītā e que traz soluções para todos os desafios.

 

Yoga e a Bhagavad

-gītā: uma ciência espiritual em 700 versos

 

Há pouco mais de cinco mil anos a humanidade teve acesso a um importante diálogo que apresentou de forma detalhada os processos de yoga, que levam à autorrealização espiritual e que têm sido praticados com afinco por aqueles que já não se contentam mais com o que o mundo tem a oferecer.

Este diálogo encontra-se na Bhagavad-gītā, cujos capítulos sugerem caminhos sem volta para a cura e expansão de nossa consciência, incluindo nossas emoções, que obstruem nossa visão para a compreensão de nossa real natureza e para o funcionamento mecânico do mundo no qual estamos.

Compreender as ferramentas disponibilizadas na Bhagavad-gītā nos capacita para o grande empreendimento do cultivo de vida espiritual, para o fortalecimento de nossas atitudes, que podem nos auxiliar de forma profunda no reequilíbrio de nossas emoções.

É possível conquistar tão nobre meta na prática?

 

Por que ler um livro de cinco mil anos?

 

A Bhagavad-gītā  figura como parte dos Vedas, estudada no mundo inteiro e considerada na Índia da mesma forma que a Bíblia no Ocidente.

Em nossa Pousada em Aiuruoca – Reserva Ecológica Canto do Papagaio estudamos que a palavra “Veda” deriva do sânscrito e significa “conhecimento”.

Compõe a vasta literatura da Índia Antiga, cujos ensinamentos tratam sobre vida espiritual, autorrealização, cosmologia, medicina, astrologia, astronomia, ciência comportamental, social, entre muitos outros temas que envolvem a grande maioria dos interesses daqueles que querem verdadeiramente entender o funcionamento do mundo no qual vivemos.
“A Canção da Suprema Personalidade Deus” apresenta um diálogo de 700 versos entre Sri Krishna e o guerreiro Arjuna momentos antes de uma grande batalha – a Batalha de Kuruksetra – que aconteceu há mais de cinco mil anos na Índia, envolvendo dois exércitos de uma mesma família pela conquista do poder.
Confuso com o fato de ter que lutar “a grande guerra”, Arjuna expõe para Krishna, a Suprema Personalidade de Deus, seu descontentamento em ter que lutar contra pessoas queridas para conquistar o reinado.
Arjuna expõe seus argumentos, faz objeções, até o momento em que Krishna derrama sobre ele o conhecimento acerca do que é Bhakti Yoga, o yoga da devoção e do cultivo de amor a Deus.
Trata-se de 18 capítulos com ensinamentos profundos sobre a ciência do yoga, o que faz da Bhagavad-gītā um dos principais livros para estudo daqueles que buscam autoconhecimento no caminho de quem cultiva vida espiritual com seriedade e determinação.

 

Meditação como ferramenta de cura com yoga e a Bhagavad Gita

 

A crescente atenção que se tem dado ao yoga e à meditação nos últimos tempos nada mais é do que um reflexo natural dos benefícios que esta antiga prática sempre proporcionou.

Mesmo que a ciência continue a comprovar a validade de alguns minutos em silêncio para se reorganizar as ideias, acalmar as emoções e encontrar o equilíbrio interno, devemos tomar consciência da importância da meditação como ferramenta de uma cura mais ampla, que aos poucos extrai as impurezas de nosso coração, fazendo-nos não só deixarmos de ser ansiosos ou irritados, frustrados ou possessivos, mas, principalmente, cientes da missão de nossas vidas.

Muitas são as propostas de meditação que conhecemos hoje. É muito importante nos atentarmos ao que nos instrui os Vedas, ao invés de seguir cegamente um processo criado por alguém que também precisa ainda de muita purificação.

No capítulo 12 da Bhagavad Gita, verso 12, Krishna diz que melhor do que o conhecimento é a meditação, e melhor do que a meditação é a renúncia aos frutos da ação, pois, com esta renúncia, pode-se alcançar paz de espírito.

A escada que leva a essa paz de espírito exige, portanto, determinação e confiança. Mas, como sabemos, ninguém está sozinho.

Acompanhe as postagens de nossa Pousada em Aiuruoca e junte-se a nós nesta empreitada transcendental de praticar o verdadeiro yoga e meditar com conhecimento!