Exercitando o silêncio na estação mais fria do ano

Há pouco mais de um mês o hemisfério sul tem recebido menor quantidade de energia proveniente do sol. Os dias são mais curtos e a temperatura mais baixa. O inverno é assim.
O inverno traz consigo toda uma fórmula perfeita para aquietar a mente, silenciar e se observar.
Na natureza também é assim. Plantas e animais seguem de forma mais lenta, vagarosa, cautelosa. Um silêncio que dá ouvidos ao vento cortante em algumas regiões do mundo.
Os ciclos da natureza nos mostram que muito se pode aprender para nosso crescimento através das estações, como o inverno neste período. Observá-lo nos remete a uma condição da qual muitas vezes nos esquecemos: a de que somos seres que fazem parte da natureza!
Uma natureza que não teme encarar noites longas, arrepios e solidão para perceber o que lhe falta, fazer a curva e retomar os passos em uma estrada mais incerta, porém cheia de promessas, redenção e aprimoramento.
Que a luz do conhecimento nos aqueça o coração e a mente para em breve florescermos fortes, determinados e certos do poder das escolhas que determinarão o futuro das estações que virão.