Agosto é mês de celebração para o devoto vaishnava

O mês de agosto é marcado por seu clima com ar seco e a poeira trazida pelos ventos característicos desta época do ano. Todo esse cenário, porém, não impede a realização de grandes festivais ao redor do mundo, que celebram datas importantes para o calendário vaishnava – o calendário de atividades dos devotos de Sri Krishna, a Suprema Personalidade de Deus.
Em agosto celebramos Balarama Purnima, Sri Krishna Janmastami e o Vyasa Puja de Srila Prabhupada. Não entendeu nada, não é mesmo? Explicaremos para você.
Tratam-se de festividades que nos fazem lembrar de Krishna, Seus passatempos e Seus principais associados. Em Balarama Purnima, celebrado neste ano no dia 15 de agosto, representa o dia do aparecimento do irmão mais velho de Krishna, Sri Balarama, que atua como guru original e que nos ensina a importância de cuidar e servir uns aos outros com humor devocional e amoroso.
No dia de Janmastami, celebrado neste ano no dia 23 de agosto, comemoramos o dia do aparecimento transcendental do próprio Krishna, que esteve na Terra há mais de cinco mil anos para restabelecer o dharma, aniquilar os corruptos e salvar os inocentes. Krishna realizou passatempos belíssimos na cidade de Vrndávana, Índia, e no campo de batalha de Kuruksetra abençoou-nos com o diálogo da Bhagavad Gita, que teve com o grande guerreiro Arjuna, eternizado como a fonte dos ensinamentos do yoga.
No dia seguinte, 24 de agosto, celebramos o Vyasa Puja de Srila Prabhupada, mestre inspirador da Reserva Ecológica Canto do Papagaio, fundador da ISKCON (International Society for Krishna Consciousness), que propaga o movimento de Sankirtana, o canto congregacional dos santos nomes de Deus e os estudos dos Vedas (antiga literatura da Índia). Prabhupada é homenageado neste dia, que remete à data em que se tornou mestre espiritual iniciador dentro da gaudiya vaishnava sampradaya, escola dos devotos e seguidores da ciência de bhakti yoga (yoga da devoção).
Todas as informações que sustentam a importância dessas festividades tão especiais estão amparadas pelos ensinamentos dos Vedas, cuja validade e profundidade são infinitas e fortalecidas com o passar de milhares e milhares de anos.
As festas são belíssimas em países ao redor de todo o mundo e despertam nas pessoas a atitude de serviço, de autoconhecimento e de cultivo de vida espiritual. A literatura védica nos ensina que devemos nos esforçar para espiritualizar nossos sentidos, direcionando-os para tudo o que nos aproxime da retomada de nossa consciência de almas espirituais.
Ao entrarmos em contato com festas que nos inspiram reflexões profundas a respeito do propósito de estarmos neste mundo, certamente seguiremos este sábio conselho.
Quer saber mais? Conheça a ISKCON, conheça Srila Prabhupada AQUI.