Como as mudanças constantes e revolucionárias das redes nos convidam a refletir sobre as relações

Constantes para manter o público sempre atento. Revolucionárias devido ao alcance do uso e tecnologias até então inimagináveis. O Marketing de Mídia Social tem muito a nos ensinar. Mas de que maneira exatamente?
Com a grande variedade de tendências lançadas em todo o mundo pode-se observar o crescente uso da inteligência artificial, por exemplo. Mais de 85% dos chats de atendimentos ao cliente são conduzidos por robôs de inteligência artificial. A automatização dos processos traz consigo também o acesso a tecnologias mais avançadas como o 5G, o que inspira uma produção ainda maior de propagandas e postagens, mesmo que enquadradas no atual conceito de “conteúdo efêmero”.
Todos esses mecanismos digitais de comunicação sem dúvida aproximam as pessoas onde quer que elas estejam, mas não deixam de provocar uma séria reflexão sobre o que atualmente é conhecido como saúde mental. Esse conceito se refere à intenção de boa parte dos usuários reduzirem seus acessos às mídias sociais ou até mesmo desativá-las devido a uma carência de aprofundamento nas relações e no conteúdo disponível nas redes.
O Digital Detox é a nova expressão entre os experts que já notaram a necessidade de se alterar alguns dos mecanismos de comunicação nesse meio através do aumento de personalização, transparência, interação, envolvimento e autenticidade.
Pesquisas mostram que os conteúdos de perfis com menos de 10 mil seguidores são mais absorvidos pelos usuários, devido à sensação de pertencimento a uma comunidade, o que não acontece quando se é um em um milhão ou mais. Este Detox Digital é uma oportunidade bastante interessante para repensarmos a que nível estão as nossas relações sociais, amizades e aprendizado com a linguagem virtual.
O atual cenário comprova que o Detox vai além do ambiente digital. É dos sentidos. De dentro para fora. Com consciência e atenção no momento presente. Cultive boas relações, valorize amizades que criam raízes e não se esqueça de interagir sem exagerar na dose do “eu e meu”. Afinal, essa é a tendência que nunca sai de moda.
*Textos autorais por Bhakti Rasa Devi Dasi.