Boa música e espiritualidade aplicadas

The Beatles! Esse nome certamente traz muitas boas lembranças para várias pessoas ao redor do mundo. E não é à toa. Afinal, durante o auge do sucesso dessa famosa banda de rock, a imprensa chegou a afirmar que os quatro talentosos ingleses foram capazes de criar o que ficou conhecido como Beatlemania.


O nome oficial da banda, The Beatles, foi criado no ano de 1960, depois de algumas formações prévias, até que John Lennon, Ringo Starr, Paul McCartney e George Harrison estivessem reunidos para fazer história com boa música.
O sucesso era inevitável devido ao estilo revolucionário que os jovens músicos trouxeram com canções de letras marcantes, contestadoras, e incríveis efeitos de guitarra. Do rock ao folk rock. Do folk rock ao rock psicodélico. The Beatles vendeu bilhões de discos em todo o mundo e inspiraram ideais progressistas que influenciaram revoluções sociais e culturais da década de 1960.

Além de boa música, filmes, medalhas de honra do império britânico e estilo próprio, os Beatles deixaram outra marca importante em sua história: uma singular contribuição para o Movimento Hare Krishna, voltada para a propagação do valioso conhecimento védico, através do apoio dado especialmente por John Lennon e George Harrison a Srila Prabhupada, fundador da ISKCON (International Society for Krishna Counsciousness).
Ao chegar no ocidente, Srila Prabhupada não conhecia quase ninguém, muito menos pessoas tão famosas como os Beatles. George Harrison e John Lennon haviam conseguido um disco gravado por Prabhupada durante a primeira visita que fizeram à Índia nos anos 60. George estava animado para se aprofundar nos ensinamentos da cultura indiana.
Enquanto Prabhupada levava adiante o grande plano de fundar um templo em Londres, os devotos que o apoiavam por diversas vezes tentaram contato com os Beatles para apresentar o maha mantra Hare Krishna. Um encontro na Apple Records entre George e um discípulo de Prabhupada deu início a uma longa e forte relação de amizade.
Foram discos gravados, prefácios de livros, doações de propriedades e ensinamentos especiais registrados em livros como “Em busca da liberação”, de 1981, no qual estão registradas conversas entre George, John, Yoko e Prabhupada, e “Cante e Seja Feliz”, baseado nos ensinamentos de Prabhupada e na história do maha mantra Hare Krishna, com uma entrevista de George Harrison na qual ele expressou sua relação com a consciência de Krishna, o cantar do maha mantra Hare Krishna, sua associação com Prabhupada e diversos assuntos relacionados à filosofia védica.
No momento em que esteve com os grandiosos músicos pela primeira vez, Srila Prabhupada citou o verso 21 do capítulo 3 da Bhagavad Gita: “Qualquer ação executada por um homem importante é copiada pelos homens comuns e o mundo inteiro procurará imitar os padrões que ele estabelecer através de seus atos exemplares”.
George Harrison seguiu como um devoto de Krishna até o fim de sua vida. Podemos dizer que a música “My sweet Lord” representa um belo resultado da prática de bhakti-yoga que realizou com afinco para deixar um grande exemplo para o mundo de talento, generosidade e espiritualidade.
Ouça AQUI (https://www.youtube.com/watch?v=SP9wms6oEMo) essa canção.