Tempo virou artigo de luxo. Comida fora do saquinho, então… um desafio! A sociedade parece avançar em variados aspectos pagando um preço que vai justamente contra a manutenção do mundo no qual se quer dar continuidade a tantos novos experimentos e invenções.

A pergunta é: quem está no controle? Quem determina a saúde e a longevidade de seu corpo? A quantidade de casos de obesidade no mundo, por exemplo, aumentou de forma assustadora, isso é inegável, pois este fato acompanhou a oferta cada vez maior de alimentos processados, repletos de calorias e pobres em nutrientes.

O cenário é tão contraditório, que começamos a reviver o conceito de “comida de verdade”, ou seja, comidas de apenas um ingrediente, sem aditivos químicos, não processados, como um brócolis, uma maçã, uma banana, por exemplo. Estes alimentos existem numa variedade realmente impressionante e nos faz questionar a quantidade de opções que estamos colocando à mesa diariamente.

Vale lembrar que, além de os alimentos de verdade, fora do saquinho, serem importantíssimos para a manutenção de nossa saúde, existem alguns alimentos que consideramos comida de verdade, mas não são, como a farinha de trigo, pães, massas e bolos, que podem, no entanto, sempre acompanhar uma boa dose de ingredientes frescos, preparados em casa, com consciência de que estaremos nutrindo nosso corpo com alimentos cuja procedência é de nosso conhecimento.

O primeiro passo é organizar o tempo. Faça cardápios, listas de compras objetivas, escolha ao menos um dia na semana para ir a um bom supermercado, feiras orgânicas e hortifrutis com bons preços. Lembre-se que o tempo está passando, sim. E ele pode ficar cada vez menor se não tomarmos as providências certas para nossa saúde. Consciência é tudo.

Comida de verdade é mais rica em proteínas, polifenóis, fibra solúvel, ajudam-nos a comer mais devagar, reduzem a vontade de comer doces e melhoram o funcionamento de noss organismo, mente e espírito como um todo. Que tal um bom prato de arroz com feijão feitos em casa hoje?
O meio ambiente também agradece.